Profa. Lília Martins de Oliveira Guimarães

Lília Martins de Oliveira Guimarães (1894-1979)

Filha de Antônio Martins de Oliveira e de Ovídia Martins de Oliveira, nasceu em Uruguaiana, RS, em 24 de junho de l894. Casou com Arnaldo Euclides Guimarães, de cujo matrimônio teve dois filhos: Euclides e Rondon, ambos já falecidos, os quais deixaram filhos e filhas.

Lília Guimarães, fez seus estudos elementares no Colégio União, na época da transição da escola que, sendo de  propriedade de Aleixo Vurlod, passou para a Igreja Metodista, em razão de doação feita pelo então proprietário, em 1908.

Em 1910, começou a lecionar no Colégio União, como auxiliar da professora Matilde Lagisquet, na primeira série do curso primário, sendo que aos quinze dias do mês de março de 1911, foi assinado seu primeiro contrato como docente daquela instituição educacional.

Anos depois de haver ingressado no magistério, Lília Guimarães fez o curso de aperfeiçoamento no Instituto Mackenzie, em São Paulo, nas disciplinas de Geografi a, História e Psicologia.

Jamais interrompeu sua atividade educacional. Lecionou sempre no União, as matérias acima referidas.

Além do exercício do magistério, exerceu o cargo de Diretora do internato feminino, sediado em sua própria casa, nos anos de 1930 a 1940 e, por vários anos, exerceu a direção da escola primária. A título precário, respondeu pela Direção Geral do Colégio União.

Além de sua dedicação incondicional ao ensino secular, serviu, com entusiasmo e amor, a sua Igreja Metodista. Por muitos
anos foi professora da Escola Dominical, da qual foi também superintendente. Dedicava-se incansavelmente à visitação, podendo ser considerada insuperável nesse mister Aposentou-se no tempo próprio, continuando, no entanto a lecionar e somente encerrando sua carreira de educadora unionita no dia 28 de fevereiro 1973, com 78 anos de idade e 62 de serviço à educação.

Sua atividade era incessante. No exercício de sua consagração e fidelidade ao Senhor, continuou no ministério itinerante, visitando enfermos, pessoas carentes e realizando um notável trabalho de natureza assistencial, sempre inspirada nos ensinos do Senhor Jesus, segundo Mateus, capítulo 28, verso 19-20 “Ide, portanto… ensinando a guardar todas as cousas que vos tenho ordenado…”.

Recebeu, ainda em vida, homenagem da Câmara Municipal de Vereadores e, após seu passamento, o município homenageou-a com o seu nome em uma travessa da cidade, e a Secretaria de Educação do Estado do Rio Grande do Sul denominou Lília Guimarães uma de suas escolas.

A Profª Lília Guimarães faleceu em Porto Alegre em 12 de março de 1979.

(Fonte: Contando a Nossa História – Revista Semestral do Grupo de Pesquisas da História do Metodismo no Rio Grande do Sul, Nº 8, Dezembro de 2007, pp. 17-18)

One Response to Profa. Lília Martins de Oliveira Guimarães

  1. Vera Martinez Guimaraes disse:

    Fiquei muito feliz de ver neste site a história de vida de minha avó Lilia, sou filha de Euclides, um de seus filhos, nem sabia que a história da sua vida estava sendo contada com tanta maestrina. Parabéns ao site!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


*